Livros & Aventuras

Browsing Category:

Seção Nostalgia

Resenhas, Seção Nostalgia

[Resenha] O Diário de Anne Frank

Autor: Anne Frank (edição definitiva por Otto H. Frank e Mirjam Pressler) Editora: Record Tradutor: Alves Calado Páginas: 416 Sinopse: O depoimento da pequena Anne Frank, morta pelos nazistas após passar anos escondida no sótão de uma casa em Amsterdã, ainda hoje emociona leitores no mundo inteiro. Seu diário narra os sentimentos, os medos e as pequenas alegrias de uma menina judia que, como sua família, lutou em vão para sobreviver ao Holocausto. Lançado em 1947, O diário de Anne Frank  ...

Continue Reading

Resenhas, Seção Nostalgia

[Resenha] Nêmesis, Agatha Christie

Autor(a): Agatha Christie Editora: Nova Fronteira Páginas: 266 Sinopse: “Ao folhear seu jornal vespertino, Miss Jane Marple se depara com a inesperada notícia da morte de Jason Rafiel, um milionário que a ajudou a evitar uma tragédia não muito tempo atrás, numa viagem ao Caribe. Uma semana depois, ela descobre que o finado lhe deixou uma herança – que ela só receberá se conseguir solucionar mais um mistério. Mas como resolver esse caso se Mr. Rafiel não forneceu qualquer  ...

Continue Reading

Resenhas, Seção Nostalgia

[Resenha] Hamlet, de William Shakespeare

Autor: William Shakespeare Editora: L&PM Tradução: Millôr Fernandes Gênero: Teatro, Literatura clássica internacional Páginas: 144 Lançamento: 1ª Edição, fevereiro de 1997 Sinopse: Hamlet, de William Shakespeare, é uma obra clássica permanentemente atual pela força com que trata de problemas fundamentais da condição humana. A obsessão de uma vingança onde a dúvida e o desespero concentrados nos monólogos do príncipe Hamlet adquirem uma impressionante dimensão trágica. Nesta versão,  ...

Continue Reading

Resenhas, Seção Nostalgia

[Resenha] Robinson Crusoé, de Daniel Defoe

Autor: Daniel Defoe Editora: Scipione Adaptador: Werner Zotz Ilustrador: Rogério Borges Páginas: 112 Sinopse: O jovem marinheiro inglês Robinson Crusoé é o único sobrevivente de um naufrágio.  Consegue chegar a uma ilha deserta do Caribe, onde tem de enfrentar as dificuldades de uma existência primitiva.  A coragem, a paciência e a habilidade de Robinson eram as qualidades que o mundo “civilizado” da época acreditava serem necessárias para subjugar a “barbárie” do Novo Mundo. Até que ponto  ...

Continue Reading